LEIA TAMBÉM

9 de março de 2018

Estudantes reclamam falta de transporte universitário, em Barro

(Reprodução)
A passagem do RUMO 12, evento do PDT pelo município do Barro, foi marcada por uma manifestação de estudantes que reclamam o descumprimento da lei  municipal  criada e aprovada em 2013 pelo ex-prefeito Neneca Tavares, que  em seu texto defere auxílio universitário para os estudantes, visando ajudá-los no deslocamento às suas respectivas universidades e faculdades.

Encerrado o evento, estudantes que estavam no plenário da câmara municipal e também no entorno do poder legislativo se aproximaram das autoridades presentes e expuseram o caso. "O que queremos é apenas que a Lei seja cumprida, não é justo que outros municípios como Milagres, Mauriti, Jatí, Brejo Santo e Porteiras apoiem seus estudantes universitários e qui no Barro, apesar de haver uma lei municipal, o atual gestor além de não cumprir, ainda nem consegue dialogar com a gente", disse um dos estudantes se referindo ao fato do prefeito Dr. Marquinélio Tavares não ter parado para conversar com eles na saída do evento. O deputado federal André Figueiredo se comprometeu a disponibilizar um ônibus para o estudantes nas, só a partir de 2019.

A lei de número 318/2013 está em vigor, porém não é praticada há muitos anos. Da primeira vez que iniciou a ser praticada não continuou e causou prejuízos aos estudantes, uma vez que segundo a prefeitura não havia mais condições de manter o pagamento de custo aos estudantes, pelo fato de seu número ter aumentado consideravelmente. Os custos para os estudantes chegam até a R$ 300,00 mensais.

Com informações do Blog do Farias Junior

Tecnologia do Blogger.