LEIA TAMBÉM

4 de janeiro de 2019

Chuvas de dezembro no Cariri aumentam volume do Rio Salgado

Chuvas do mês de dezembro mudaram cenário no Rio Salgado. (Foto Franzé D’Aurora)
Apesar de não registrar chuvas nos últimos nove dias, o Rio Salgado, em Aurora, já apresenta um bom volume com as precipitações do período de pré-estação chuvosa. A água escorre pelo leito ainda é bem pequena, mas, uma nova paisagem já atrai olhares e a atenção de todas as pessoas que trafegam pelo Município. Um dos afluentes do Rio Jaguaribe, as águas que caem na Região do Cariri também abastecem o Açude Castanhão.

Há poucos meses, condutores e transeuntes que passavam sobre a ponte da CE-288 se deparavam com um cenário diferente: o rio seco, agonizando devido à falta de chuvas. Hoje, no local, há uma grande concentração de plantas aquáticas, resultado de um processo de eutrofização. A principal causa para o surgimento dessa vegetação é o excesso de nutrientes, nitrogênio e fósforo.

A última vez que choveu em Aurora foi no último dia 24 de dezembro. O Município registrou 35,8 milímetros, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). No entanto, as chuvas nos municípios próximos, como Missão Velha, Milagres, Juazeiro do Norte e Crato, também contribuem para o aumento do volume do Rio Salgado.

O Rio Salgado tem um percurso de aproximadamente 308 km. Ele nasce na Chapada do Araripe, em Crato, com o nome de Rio da Batateira. Sua bacia hidrográfica está espalhada pelas cidades de Icó, Cedro, Umari, Baixio, Ipaumirim, Várzea Alegre, Lavras da Mangabeira, Granjeiro, Aurora, Caririaçu, Barro, Juazeiro do Norte, Crato, Missão Velha, Barbalha, Jardim, Penaforte, Milagres, Abaiara, Mauriti, Brejo Santo, Porteiras e Jati.

Em Aurora, o Rio Salgado tem um percurso de aproximadamente 42 km, sendo abastecido, na margem direita, pelos riachos dos Cavalos, das Antas, os rios Cuncás, Pendência, Areia e Titi. Na Serra da Várzea Grande, os riachos do Pau Brando e Bordão de Velho descem até ele. Já pela margem esquerda, recebe águas do Rio Carás, Rio Jenipapeiro I e dos riachos do Meio, do Juiz, São João, dos Mocós, da Caiçara e Jenipapeiro II.

Tecnologia do Blogger.