LEIA TAMBÉM

12 de maio de 2017

Sesa confirma 5 mortes por chikungunya no Ceará

Mosquito Aedes aegypti é o tranmissor da zika, dengue e chikungunya (Foto: LM Otero / Arquivo / AP Photo)
A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) confirmou, nesta sexta-feira (12), que cinco pessoas morreram em decorrência da febre chikungunya neste ano. As mortes foram registradas em Fortaleza (2 casos), Caucaia, Beberibe e Pacajus. Além dos casos já confirmados, outros 40 óbitos estão sendo investigados para confirmar se têm relação com a doença.

Ao todo, segundo boletim epidemiológico da Sesa, foram notificados 41.723 casos de chikungunya no Ceará. O monitoramento é referente ao período entre 1º de janeiro e 12 de maio.

Além da febre chikungunya, a Sesa atualizou o número de casos confirmados de dengue e zika, doenças que também são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

Conforme o mesmo boletim, foram notificados 32.682 casos de dengue no Ceará, dos quais 7.710 foram confirmados em 110 dos 184 municípios cearenses. Três óbitos foram confirmados em decorrência da doença em Fortaleza, Maracanaú e Tabuleiro do Norte. Outros 35 óbitos suspeitos de dengue estão em investigação.

Os casos de zika notificados foram 1.249, dos quais 125 foram confirmados.

Com G1 CE

Tecnologia do Blogger.