LEIA TAMBÉM

11 de junho de 2016

Ministro da Integração inspeciona obra da Transposição do São Francisco, em Jati

Ministro Helder Barbalho durante visita aérea às obras do Projeto São Francisco (Foto: Divulgação)
O objetivo do governo federal é dar funcionalidade ao Projeto de Integração do Rio São Francisco e fazer a água chegar o quanto antes às torneiras das casas e às plantações de quem quer produzir, beneficiando 12 milhões de brasileiros da região do semiárido nordestino. A declaração é do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho que nesta sexta-feira (10) fez inspeção das obras do Eixo Norte do Projeto, incluindo a Barragem de Jati, ao lado do governador Camilo Santana.

A barragem compõe um trecho do empreendimento que inclui a construção de seis reservatórios e a ampliação do açude Atalho. Ela vai disponibilizar água do São Francisco para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), que atenderá a região do Cariri cearense. O CAC é uma obra executada pelo Governo do Estado com apoio financeiro da União.

Um dos pontos mais chamativos da transposição encontra-se justamente no final do Eixo Norte. É o Cuncas 1, considerado o maior túnel da América Latina para transporte de água, com 15 quilômetros de extensão e nove metros de altura e largura. A estrutura será responsável por conduzir a água do rio São Francisco entre o Ceará e a Paraíba, passando pelos municípios de Mauriti e Barro.

O Projeto São Francisco vai garantir o abastecimento constante de água a uma população de 12 milhões de pessoas em 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, que possuem períodos cíclicos de estiagem.

Tecnologia do Blogger.