LEIA TAMBÉM

30 de março de 2015

Morte de Bilinguim completa vinte anos hoje; conheça sua história

Capa de um dos discos do Trio Nortista
Em 30 de março de 1995, exatamente há vinte anos, morria João Pereira de Andrade, ou Jonas de Andrade, ou ainda Bilinguim, artista popular, criador, vocalista e líder do Trio Nortista. O grupo alcançou fama e espaço na midia nordestina com o tradicional forró de pé de serra.

Bilinguim é filho natural de Milagres/CE tendo nascido em 29 de dezembro de 1941, no Sítio Junco, zona rural do município.

Conta a história que no final dos anos 50, Jonas de Andrade fundou o Trio Graúnas do Cariri, mas em 1966, quando viajou a São Paulo e encontrou personalidades como Dominguinhos e Luiz Gonzaga, o Rei do Baião sugeriu a mudança do nome para Trio Nortista.

Ao longo de décadas de carreira, o grupo lançou músicas que até hoje são lembradas como 'A Velha Debaixo da Cama' (autoria de Bilinguim), 'Tô Apaixonado Por Você', 'Testamento de Matuto', 'Desemenda', 'Chevette da Menina', entre outras. Alguns ganharam, inclusive, regravações de outros artistas como Genival Lacerda.

Após o LP de 1984, o Trio Nortista passou dez anos sem gravar, e quando voltou lançou o disco 'Doutor, Cadê o Trem?', cujo sucessos foram a canção que leva o nome do LP e 'De Volta a Minha Terra' (homenagem a Milagres).

Em agosto de 1994, Bilinguim fez uma apresentação no palco da festa de Milagres e, menos de um ano depois, faleceu. Seu corpo foi velado na Câmara Municipal de Milagres e depois encaminhado a cidade do Crato, aonde residia, e foi sepultado, atendendo pedido de familiares.

Hoje, apesar do grande legado e de ter cantado e levado o nome de Milagres para os diversos recantos do país, raras foram as homenagens a ele dirigidas. Em Milagres, sua terra natal, por exemplo, pelo mesmo que eu tenha conhecimento, nem mesmo uma rua da cidade recebe seu nome.

Colaborou Hedolângelo Gonçalves

No vídeo abaixo, Seu Zequinha, integrante do Trio Nortista, fala sobre a criação do grupo.



Tecnologia do Blogger.